Texto: Marcos Anubis
Fotos e revisão: Pri Oliveira

tommy1

O álbum “Tommy”, lançado pela banda inglesa The Who em 1969, soava pretensioso na época. Afinal, Roger Daltrey (vocal), Pete Townshend (guitarra), John Entwistle (baixo) e Keith Moon (bateria) reuniram 24 canções em um disco duplo, algo inusitado naqueles tempos. A ideia era contar uma história por meio de uma sequência de canções, como se fossem as cenas de um filme ou o texto de um livro.

Porém, se o álbum foi recebido com desconfiança, o tempo se encarregou de colocá-lo na lista dos mais importantes trabalhos da história do Rock’n’roll. Seis anos depois, em 1975, “Tommy” virou filme, com direção de Ken Russell. Já em 1994, o diretor Adam Veste criou o espetáculo “The Who’s Tommy Live – A Ópera Rock ao Vivo”, usando como base o roteiro do filme de Russell. Ou seja, o álbum do The Who rendeu no mínimo mais duas manifestações artísticas complexas e de altíssimo nível.

tommy3

Um espetáculo de música e teatralidade

Nesse sábado (21), no Teatro Guaíra, os curitibanos puderam assistir pela primeira vez à montagem original da “The Who’s Tommy Live – A Ópera Rock ao Vivo”.  A duração do espetáculo foi de aproximadamente duas horas(porque a banda não fez o intervalo que normalmente faz), mas se engana quem pensa que o andamento foi monótono, afinal, durante a construção do enredo, a mudança de atores/cantores em cena foi constante.

O elenco das vozes da Ópera Rock conta com Gary Brown (Tommy), Howard Minns (tio Ernie), Stuart Raphel (primo Kevin), Terry O’Shea (o Pastor), Joanna Male (a acid queen), Mark Lacey (o padrasto, Frank Hobbs), Joanna Male (a mãe, Nora Walker), Roxanne Male (enfermeira) e Sam Darker (o jovem Tommy).

O espetáculo começa com “Overture” e “It’s a boy”. Na sequência, os cantores vão se revezando na interpretação das canções. As encenações contam muito bem a história de Tommy, mesmo para quem não é familiarizado com o filme. Porém, os grandes destaques do espetáculo são, obviamente, as músicas do álbum do The Who. Joanna Male, por exemplo, canta “The acid queen” de forma magistral.

A trama do espetáculo retrata a vida do jovem Tommy, um garoto inglês que fica traumatizado ao ver o pai ser assassinado pelo namorado da mãe. Dali em diante, Tommy não se comunica mais com ninguém e passa a viver em um universo particular, sem demonstrar reação a nenhum estímulo. A situação só muda quando Tommy descobre que é muito bom no jogo de pinball, um do games de maior sucesso nos antigos fliperamas.

tommy2

Destaques

Alguns momentos do espetáculo são mais marcantes. Entre eles está a execução de “Pinball wizard”, quando uma máquina de fliperama é colocada no palco e Tommy começa a se dar conta de que é um grande jogador. Porém, a parte que mais impressionou o público foi quando Gary interpretou “Won’t get fooled again” e foi envolvido por um “portal” de raios laser na cor verde em uma cena esteticamente muito bonita.

Já na sequência final do espetáculo, depois de “We’re not gonna take it/See me, feel me”, Veste incluiu outra Ópera Rock composta por Townshend, a “Lifehouse Chronicles”. A obra não foi terminada, mas serviu como inspiração para o álbum “Who’s Next” (1971). Dessa fase, Gary Brown cantou “Behind blue eyes” e, em seguida, “Baba O’Riley”, um dos maiores clássicos do Who. “Join together” encerrou a apresentação, com Gary descendo do palco e indo caminhar entre o público para que várias pessoas pudessem cantar o refrão da música.

Ao lado do grupo paulista Ira!, a banda curitibana Relespública é o maior representante da cena Mod brasileira (estilo musical do qual o The Who é o grande expoente). Assim, ninguém melhor para avaliar a Ópera Rock apresentada no Guaíra do que o vocalista e guitarrista do trio curitibano, Fabio Elias. “Eu já tinha visto o espetáculo da Broadway, no qual os artistas americanos interpretavam o Tommy. Daquela vez, os músicos ficaram no fosso e não dava nem para vê-los direito. Agora, com os originais ingleses, a banda ficou no palco junto com os atores e atrizes que cantam muito! Eu fiquei emocionado e quase chorei várias vezes durante o espetáculo. O The Who faz parte da minha vida desde a adolescência, e a Relespública existe por causa deles! Agora só falta o The Who vir para Curitiba! Olhe quanta gente veio ao Guaíra para ver a obra deles. Ainda mais que eles estão trabalhando em um disco novo. The Who, venha pra cá!”, finaliza Fabio Elias.

Confira a música “Baba O’Riley”, gravada ao vivo no show no Teatro Guaíra. Veja também o álbum de fotos da apresentação.

The Who's Tommy - Ópera Rock - Teatro Guaíra - 23/03/2019